A maldição da benção

Estudar pode ser um problema para muitas pessoas. Isso mesmo! Te conto por experiência própria. Em 1999, eu trabalhava numa rede de academias como diretor técnico e para me aprimorar me inscrevi em uma pós-graduação em Marketing. Foi certamente uma das melhores decisões de minha vida. Era sensacional conviver com profissionais de altíssimo nível, aprendendo muitas coisas legais. Professores de primeira,  muito conhecimento novo e bem estruturado.

Eu estava em estado de êxtase. Eu adoro aprender, estudar e, por conta disso, participava das aulas totalmente permeável às ideias e conhecimentos compartilhados lá.

Eu saía das aulas maluco, louco, alucinado, querendo saber mais profundamente dos assuntos e estudava mais ainda. Meus olhos brilhavam, eu me sentia empoderado, com mais conhecimento que me deixava a 1000 por hora.  Pois é, tudo lindo né?! Você certamente já passou por isso.

Mas havia UM PROBLEMA. Um problema típico de quem está apaixonado. Você fica cego, perde a noção de muitas coisas. E aconteceu isso comigo. Eu queria testar na empresa que eu trabalhava, tudo que eu aprendia nas aulas da pós. Eu passei a achar que  tudo na empresa deveria ser remodelado. Eu queria que tudo seguisse um novo caminho e eu passei a negar  tudo que já existia. E pior, eu conseguia seduzir quem me ouvisse, eu convencia qualquer um do que fosse necessário e assim arrastava muita gente atrás das minhas ideias.

Eu era um líder natural por conta do meu estilo, histórico e ainda tinha um cargo de diretor. Era próximo do poder, tinha influência e até liberdade de agir. Muitas pessoas dependiam e seguiram minhas determinações. Um perigo monstruoso.

Hoje, depois de tantos anos de experiência e  de tantos anos de idade, percebo como isso foi uma estupidez. Uma estupidez gigante. Consigo até entender agora como meus chefes tiveram paciência e tolerância comigo na época. Agora eu entendo o olhar do dono da academia, aquele mesmo olhar que hoje dou para minhas filhas quando as vejo implorando por alguma coisa que parece ser tudo na vida delas mas que eu sei que o desejo durará apenas um par de horas ou dias.

Foram sempre como “toureiros” tentando administrar o touro bravo. É fácil perceber a energia boa em alguém que está com conhecimento e paixão. Não se pode tentar “derrubar” e nem lutar contra. Precisa administrar a energia e, se possível, aproveitar alguma coisa boa. E assim eles fizeram.

Escrevo isso para te fazer um alerta. Você que é dono de uma academia, líder de uma equipe ou que acabou de se matricular num curso ou uma pós. Você que é reconhecido por alguma coisa que  faz  bem e naturalmente é apaixonado por isso. CUIDADO!!!!

É preciso depurar, é preciso ponderar, é preciso relativizar, é preciso achar o tempo certo. Eu sei que esse “conselho” meu funciona tão pouco quanto uma mãe dizer para a filha que aquele namorado não serve para ela. Mas eu preciso falar! Quem só tem um martelo só fica procurando por pregos. E quem é dono, líder, coordenador e gerente não pode ter somente um martelo.  Tem que desenvolver uma caixa de ferramentas bacana e essa caixa precisa ir se aperfeiçoando, você precisa ir incorporando novas ferramentas, SEM JOGAR AS OUTRAS FORA.

Cuidado! Entusiasmo é bom, mas quando se está indo para o lado errado é PÉSSIMO.

As pessoas ao seu redor estão em outro timing, em outro momento. “Ah! Mas esse é o papel da liderança!”. EXATAMENTE por isso que estou te alertando. Um líder faz coisas impressionantes. Um deles atravessou um mar caminhando, outro construiu uma arca gigante, outro conquistou quase o mundo todo, outro aguentou exércitos gigantes somente com 300 soldados e por ai vai. Houve também um líder que com entusiasmo, carisma, inteligência e embaixo do braço uma coisa que lhe parecia uma boa causa, destruiu um pais e assassinou mais de 6 milhões de judeus.

De novo, cuidado com o que você faz com o seu conhecimento. Cuidado com o entusiasmo, cuidado com o que você tem nas mãos. Remédios para curar sintomas também mascaram grandes doenças. O seu talento pode ser um problema. Pode ser a maldição da benção. Conhecimento é poder. Conhecimento é libertador. Conhecimento é muito bom. Mas precisa ser administrado. Mais informação sobre um determinado assunto não serve para muita coisa além do ego se o líder não souber transformar em algo viável, prático, eficiente, que desperte a vontade na equipe.

Não cometa o mesmo erro que eu e muitos outros tantos cometeram. Não se apaixone por coisas. Se apaixone por resultados positivos.

Almeris Armiliato

Escreva um comentário

ver todos os comentários

Seu email não pode ser publicado. *